O BI tradicional acabou!

Tempo de leitura: 1 minuto

comunidadeqlik

Existe agora novas plataformas com mais capacidade de análise de dados e gestão da informação, segundo João Tapadinhas, diretor de Pesquisas do Gartner, “Estamos falando de uma nova geração de plataformas com mais capacidade de análise de dados e gestão da informação”, aponta. Na visão do Gartner, esse cenário já está transformando as empresas, inclusive nas iniciativas dos usuários de negócio, que ganharam mais autonomia para comprar e implementar soluções de analytics. 

Essa liberdade para o usuário será também apoiada pela equipe de TI no que diz respeito a capacitação e entendimento das ferramentas. “Para uma análise de dados mais inteligente, o Data Discovery com recursos de governança será a tecnologia predominante nos próximos anos. Conforme as empresas ganham mais maturidade no analytics, a equipe de BI pode estender suas capacidades para as unidades de negócio trabalharem de forma mais autônoma”, completa.

Do lado dos fornecedores de tecnologia, Donald Feinberg, VP do Gartner, aponta que não só as grandes companhias de TI como SAP, IBM, Oracle e Microsoft, por exemplo, estão desenhando suas estratégias para atender essas demandas, mas também as startups. “Percebo que o Brasil está acolhendo um grande número de pequenas empresas de tecnologia capazes de entregar as mais variadas ferramentas em memória, SQL, Streaming ou Hadoop. Aliás, esse mercado de analytics oferece uma diversidade na forma de entregar tecnologias”, aponta o analista.

Para mim o movimento de BI móvel, Data Discovery e self-service BI estão no seu momento mais alto e as empresas brasileiras de qualquer porte vão se beneficiar se aproveitarem o momento.

Fonte: http://www.decisionreport.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=19721&sid=29

 

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.