ENTREVISTA com Vinicius Siqueira Co-Fundador da inQuesti

Tempo de leitura: 4 minutos

Continuando com as entrevistas vamos conhecer o profissional Vinicius Siqueira, leia abaixo:

vinicius

 

1) Peço que se apresente, quem é o você profissionalmente?

​Meu nome é Vinicius Siqueira. Tenho 28 anos. Sou formado em TI pela UNICAMP, pos graduado em Gestão de Projetos pela USP com especialização em gestão estratégica pela University of La Verne – California-US. 

Trabalho no mercado de TI ha mais de 10 anos, atuando principalmente em empresas multinacionais. Fui gerente de Ti da P&G, responsável pela operação no Estado do Rio de Janeiro. Há 3 anos faço parte do time da inQuesti, empresa especializada em Soluções de BI.​

2) Fale um pouco dos projetos que está envolvido neste ano, tiveram sucesso?

​Este foi um ano bastante atípico. Apesar do mantermos o ritmo de trabalho e da oportunidade de atuação em projetos importantes, tivemos um grande envolvimento na recuperação de projetos.

Foi a primeira vez em que fomos bastante solicitados para atender clientes que possuem Qlikview e aplicações desenvolvidas, mas que não estavam satisfeitos com o resultado.

Seja do ponto de vista visual, de performance ou de pleno uso das funcionalidades das plataformas. Temos tirado excelentes lições e aprendido muito com estes projetos. São críticos, envolvem usuários desconfiados e um nível de pressão extra. Mas gera resultados e um nível de satisfação e cumplicidade ainda maior por parte dos clientes. Estamos muito contentes com os resultados.​

banner_entrevista

3) Você considera os profissionais que estão trabalhando com Qlikview realmente habilitados para isso?

​Acredito que há um enorme espaço para especialização dos profissionais de Qlikview. Existem figuras carimbadas e empresa conceituadas que realizam trabalhos excelentes por onde passam​. Porém o crescimento do mercado de Qlikview e a demanda por profissionais está fazendo com que pessoas sem o nível de vivência e conhecimento da plataforma se tornem responsáveis pelo desenvolvimento de aplicações. 

O resultado tem sido ruim tanto para os profissionais quanto para as empresas que inicialmente pensam estar economizando. O QLikview tem fama de ser fácil. Porém exige profundo conhecimento e uma excelente noção de BI, principalmente quando falamos de muita informação.

4) Devido a falta de confiança nos números apresentados pelo dashboard muitos projetos de BI acabam desacreditados em algumas empresas, você acha que o mercado pode ser prejudicado por estes projetos?

​Certamente. A pior coisa que pode acontecer para um projeto de BI é a perda de credibilidade. Um vez que alguém não acredite nos números, certamente a plataforma será abandonada e o esforço e investimento desperdiçado.​

5) Qual foi seu melhor projeto de BI? Fale um pouco dele para nós.

É dificil comentar sobre um projeto em específico como o melhor. Para mim o melhor é quando surpreendemos o cliente e mostramos um caminho além de suas expectativas. Muitas vezes isto não exige um projeto complexo ou inovador. Um grande projeto as vezes é algo muito simples.

Porem, em nosso setor de atuação, vejo que o grande diferencial é ter profissionais capazes de entender e se preocupar com a visão de negócio e possuir conhecimento tecnológico para fazer a implementação. Em muitos casos o cliente não conhece o potencial do software e está limitado por seus atuais relatórios. 

Um projeto em que somos capazes de verdadeiramente mostrar o que pode ser feito e trabalhar em conjunto com o cliente, certamente é um candidato a estar entre os melhores. O Diferencial do Qlikview é este e nunca deve ser esquecido por nós. O Foco em trazer respostas aos usuários de negócio, com uma velocidade sem igual. ​

5) Para você o que podemos considerar o futuro do BI ou do Business Discovery no mundo e no Brasil?

​Vejo que o Brasil ainda está bastante atrasado no panorama de BI se comparado à America do Norte e Europa. Não inovações e transformações em grande quantidade.

Entendo que estamos reproduzindo o movimento que ocorreu por lá. O BI deve estar cada vez mais presente nas empresas dos mais diversos po​rtes.

Acho que esta é uma boa razão para nosso otimismo e potencial de crescimento. Certamente seguiremos em expansão e aumento da demanda de trabalho.