fbpx

Qlik Sense

Michael Tarallo responde! #Qlik

Roberto Oliveira
Escrito por Roberto Oliveira em 30/11/2016
Michael Tarallo responde! #Qlik
Junte-se a mais de 3.500 pessoas

Entre para nossa lista e receba um ebook exclusivo sobre as fases do projeto de business intelligence

banner_taralo

Entrevista com o senhor Michael Tarallo, Gerente de Marketing e Produto Sênior da Qlik

 English Version here!

Devido as grandes mudanças que acontecera no mercado de BI dito “Tradicional”, e no lançamento dos novos produtos Qlik Sense e Qlik Cloud, este blog procurou o senhor Michael Tarallo para tirar a limpo algumas dúvidas que ainda rondavam nossas cabeças, pelo menos aqui no Brasil, espero que as respostas sejam bem esclarecedoras e nos leve a um patamar mais amplo na adoção das ferramentas de data discovery e self service BI.

Michael, fale um pouco de você.

Possuo mais de 20 anos na indústria de Business Intelligence e Integração de Dados, tanto de código aberto quanto de empresas proprietárias, atuo como Gerente de Marketing de Produto na Qlik, sou responsável por um amplo espectro de vendas e atividades de marketing para apoiar e promover nossos produtos, QlikView e Qlik Sense.

Focando na comunidade Qlik e nossas ofertas de freemium, Qlik Sense Desktop e Qlik Cloud. – As minhas responsabilidades primárias vão desde a criação de vídeos, apresentação, advocacia, posicionamento, mensagens e capacitação de vendas até o suporte técnico de vendas para as equipes do QlikView e Qlik Sense.

Outras responsabilidades incluem trabalhar com a comunidade Qlik, clientes e parceiros para proliferar o conhecimento e o uso do QlikView e do Qlik Sense.

Com os recentes avanços na plataforma Qlik, onde você vê o mercado de Business Intelligence nos próximos cinco anos?

Bem, na última década a Inteligência Empresarial e Análise de mercado, tem ‘enfrentado’ um grande número de mudanças radicais, com transformações fundamentais acontecendo em torno de vendedores, compradores, dados e análise.

Os dados vem de todos os lugares, com a maioria das novas fontes de dados sendo gerados em nuvem.

As diversidades das fontes de dados estão “explodindo”.

No que diz respeito à análise, há uma mudança ocorrendo em “relatórios centrais com algumas análises” para “análises centrais em alguns relatórios”.

O valor da análise de negócio irá aumentar com mais usuários interagindo com esse tipo de verificação, e também do movimento descritivo para diagnosticar e realizar uma análise preditiva.

Com compradores as decisões passaram de sistemas centrais, para impulsionar negócios, forjando uma parceria entre a área de TI e as linhas de negócios.

Os usuários não são apenas especialistas, ao invés disso, representam a intenção dos analistas de negócios e dos trabalhadores da informação.

Finalmente, para os desenvolvedores houve uma interrupção do mercado clássico, com um afastamento de um monte de fornecedores, para fornecedores especialistas independentes.

Agora, as ferramentas “leves ”de visualização começaram a ser desafiadas por outras mais completas, modernas, plataformas de análises rápidas, que favorecem os desenvolvedores, e a habilidade de suportar muitos casos quando usado o autoatendimento direcionado, incorporado e com análises personalizadas.

Eu vejo essas tendências continuando a ganhar impulso com um forte foco em nossos pilares de inovação, que são:
dados, análise e nuvem.

Você também pode revisar muitos destes diferentes casos usados que a Qlik apoia, assistindo estes vídeos que eu criei nesta seção, na comunidade Qlik:

https://community.qlik.com/community/qlik-sense/new-to-qlik-sense/qpa

Como as empresas lidam com o Qlik Sense, elas continuam criando painéis de controle e análises direcionadas, ou o self service BI está se tornando algo real?

Esta é uma ótima pergunta. Primeiro, deixe-me dizer que o autoatendimento sempre existiu, apenas não tinha esse “rótulo” e chegou de diferentes formas.

Se eram usados produtos da Microsoft , uma plataforma, um pacote de aplicativos, ou um aplicativo caseiro, as empresas estavam sempre em busca de melhorias e de maneiras mais rápidas para obter as informações que precisavam, com pouco ou nenhum envolvimento da área de TI.

O problema era que os aplicativos ofereciam muita ou pouca funcionalidade, e normalmente sempre exigiam algum tipo de configuração ou envolvimento de pessoal técnico.

Se estavam recebendo parâmetros para se conectarem à fonte de dados correta, escrevendo uma apresentação com SQL, ou criando algo compatível, alguém tinha que ajudar, e aquilo realmente não era uma definição de autoatendimento.

Uma vez que esses obstáculos fossem superados, você ainda tinha várias versões da verdade, caos em planilhas, e a falta de confiança nos dados, portanto, atrasando a tomada de decisão.

Em muitos casos, ainda existem empresas que usam o resultado do seu sistema de Inteligência Empresarial, e possuem especialistas em TI, que executam consultas SQL de encontro com dados que não foram alterados, para garantir que os números se conciliem.

As organizações deveriam debater sobre as decisões, e não sobre de onde vêm os dados, ou se os números estão corretos.

Muitos também usam a ferramenta de Inteligência Empresarial para exportar dados no Excel e os usam para criar e calcular relatórios.

Os problemas iniciais criam várias versões da verdade, então esta é uma maneira inteligente de alavancar seus investimentos em Inteligência Empresarial?

Não, não é.

A ferramenta Qlik Sense fornece uma análise autêntica de autoatendimento, preparada a partir de bibliotecas governadas, tudo direto da mesma interface, sem a necessidade de uma camada semântica, modelos complexos de dados ou consultas SQL.

No que diz respeito ao que está sendo criado, a resposta varia dependendo da necessidade das empresas e dos casos usados. Alguns usam a ferramenta QlikView e QlikSense, porque ambas complementam uma à outra, aproveitando a existência de habilidades na organização.

Algumas empresas estão migrando todas as aplicações do QlikView para o QlikSense, já outras estão mantendo a ferramenta QlikView, muito embora, estejam desenvolvendo novas aplicações com o QlikSense, está um pouco relacionado com a primeira pergunta, de como o QlikSense pode ser usado para suportar uma variedade de casos usados pelo cliente.

O sistema QlikSense é excelente para a preparação e visualização do autoatendimento, bem como, aplicações direcionadas, dependendo, obviamente, de como será definido o usuário que usará o aplicativo.

Qualquer um pode começar a usar rapidamente, você pode criar painéis em minutos como eu mostro neste vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=MARjUr2dZRs 

O QlikSense também brilha  quando usado para casos direcionados, incorporados e com análises personalizadas.
Nós construímos o QlikSense para alavancar as especificações do desenvolvimento padrão popular, e do desenvolvimento sintático, JSON, CSS3, HTML5, e JavaScript para ser exato, estes são muito comuns no mundo virtual.

Basicamente, qualquer um que sabe como desenvolver estes aplicativos virtuais, pode trabalhar com nosso potente sistema, e criar qualquer coisa que se possa pensar.

Nós temos um sistema API que permite interagir com dados de todos os níveis, para você desenvolver sua própria interface dianteira, da maneira que desejar e aproveitar os benefícios da nossa ferramenta de indexação.

Temos também o que chamamos de APIs, onde permitem que os desenvolvedores incorporem facilmente o conteúdo do Qlik em suas próprias aplicações virtuais, com apenas um código de poucas linhas.

Estes APIs podem ser incorporados em um sistema CRM, como força de vendas. Eu acredito que a resposta aqui é simples… Você tem muitas escolhas de como quer implantar o QlikSense, porém está limitado por sua imaginação, mas o programa não.

Não acredita em mim? Verifique nossa rede de desenvolvedores da área de câmbio Qlikbranch: http://branch.qlik.com/#!/ e a parceira do site QlikPlayground:

http://branch.qlik.com/#!/blog/57e297eb34193fe96af041a0 você verá algumas coisas surpreendentes criadas por quem tem sede de fazer seus sonhos se tornarem realidade.

O produto QlikVew pode chegar ao fim?

[sociallocker id=”1509″]

Não. Para simplificar, nós entregamos o programa QlikView em 12 de dezembro de 2015, praticamente, provando e cumprindo o compromisso com nosso investimento contínuo, solucionando a descoberta de dados líderes de mercado. O QlikView12 possui uma série de melhorias, incluindo a próxima geração do programa QIX, que é compatível com o QlikSense, bem como melhorias adicionais de desempenho. O QlikView também irá se beneficiar dos nossos investimentos, planejados em QlikDataMarket e QlikNPrinting.

Planejamos suportar e entregar SRs no QlikView12 em um período de 24 meses, ou mais, após o próximo grande lançamento do QlikView, o que ficará a nosso critério.

O suporte do QlikView 11.2, será fornecido por um prazo de 24 meses, ou mais, também após o lançamento, a nosso critério.

Observe que a estratégia da Qlik e os possíveis desenvolvimentos futuros estão sujeitos a modificações, e podem ser alterados pela Qlik a qualquer tempo, por qualquer motivo, sem aviso prévio, e ela não se compromete com nenhuma funcionalidade futura, estando disponíveis como parte da manutenção do sistema.

As informações anteriores não podem estar equivocadas, para realizar uma decisão de compra, e não podem ser copiadas, distribuídas ou compartilhadas com terceiros. Queremos lançar outra versão do QlikView 12 depois deste ano. Lembre-se que o QlikView é o nosso produto consumado, é um produto maduro, comprovado pela indústria com um aglomerado de recursos. Para os lançamentos futuros estamos investindo em desempenho, estabilidade e escabilidade.

Porque o QlikExpressor foi descontinuado? Sabemos que este produto foi altamente esperado pela comunidade dos desenvolvedores.

Como vocês devem saber, venho do Expressor de 2012, estava empolgado em fazer parte do time Qlik e vi um enorme potencial no QlikExpressor.

Hoje ainda sinto a mesma empolgação, depois de cinco anos, mesmo que não esteja sendo vendido. A aquisição do Expressor foi mais do que uma aquisição tecnológica, foi também uma aquisição de talento, eu e muitos outros (se não todos), do time de engenharia ainda estão aqui.

Os engenheiros da Expressor haviam evitado as áreas de conectividade e governança de dados, que só beneficiou a empresa Qlik. Eles implementaram muitos dos recursos de conectividade de dados que você vê hoje na QlikSense.

A aquisição do Expressor ajuda a aumentar o conhecimento dos programas Qlik’s, em uma área que normalmente não se expõe. Você pode ver a atual evolução olhando nossos lançamentos. Adicionamos um volume de dados inteligentes, um novo gerente de dados e a preparação visual, o novo pivô de funcionalidade, monitoramento e aplicações de desempenho.

As listas crescem com muitos recursos de preparação e capacidade de governança do autoatendimento. Durante meu tempo de divulgação de marketing do Expressor, fizemos um bom trabalho mostrando seus benefícios, incluindo os painéis de governança do QlikView, que ainda está sendo usado, e foi construído pela equipe Expressor.

O programa QlikView Expressor foi comercializado, principalmente, para a preparação de dados obtendo informações prontas de forma controlada e estruturada. Trata-se de um produto técnico, anteriormente conhecido como ETL.

Atendeu a necessidade de um número X de empresas, mas muitos quiseram usá-lo estritamente como um sistema independente, e o mercado já estava saturado desses tipos de sistemas, portanto, não queríamos estar nesse espaço, muito embora eu saiba que muitos usuários do QlikView tinham outros meios de controle em suas organizações, então não queriam outra ferramenta.

Se você quiser ler o anúncio de venda do nosso programa QlikExpressor, pode visitar o site, através desse link: https://community.qlik.com/blogs/supportupdates/2015/10/01/expressor-end-of-life-announcement

O programa QlikSense pode fazer tudo o que o Qlikview faz? Como?

Nós sempre recebemos essa pergunta. A resposta certa é sim ou não. 

Primeiro é importante perceber que o programa QlikView e o QlikSense usam exatamente o mesmo sistema, ambos se beneficiam da velocidade e desempenho do mecanismo indexador ao QIX, os tornando únicos, sendo assim, essa capacidade auxilia as organizações a encontrarem o inesperado, realizar a próxima pergunta e verificar toda a história que está armazenada dentro de seus dados, mas a maneira como você projeta uma interface específica ou a interação do usuário no QlikView, pode ter evoluído, e portanto, pode haver uma maneira melhor de alcançar a mesma funcionalidade no QlikSense, ou talvez, o que você projetou no QlikView pode não ter muito sentido no QlikSense,(isto porque, não existem camadas no QlikSense, devido seu design pronto e com uma grade adaptável).

O QlikView tem mais de um modelo de desenvolvimento, publicação, consumo, onde você pode criar painéis de usuário específicos, permite fornecer várias camadas, e além de todas essas funções, permite também o autoatendimento e casos de uso embutido.

Ele possui uma interface de usuário mais simplificada, e um API mais rico, construído em padrões abertos. Tenha em mente que reconhecemos que existem certas características QlikView, que também fariam sentido no QlikSense, e consideramos isso, mas nos certificamos que essas características não dificultam o uso do QlikSense, e seus usuários já passaram a amá-lo.

Então, quando iniciamos o projeto do Qlik.Next há quatro anos atrás nos perguntamos: “Como construiríamos a próxima geração do programa?” Usando a tecnologia moderna de hoje e os padrões abertos, portanto, o QlikSense tornou-se o produto da nova geração, um produto com mais bondade do que o QlikView, este que faz eu me sentir poderoso, pois trabalha de acordo com minha vontade, no entanto, não significa que eu não possa criar como um desenvolvedor necessariamente para beneficiar somente a usuário.

Se você quer ter o controle com o programa QlikSense, há uma maneira muito melhor de fazer isso, usando Web Mash- ups, APIs e padrões abertos como: HTML, CSS, JavaScript e JSON.

Você pode dar um exemplo onde o uso do Token como: “10 Login Access Pass” vale a pena para a empresa? Você tem alguma planilha sobre isso?

Simplesmente esta é uma maneira dos clientes controlarem e gerenciarem seu próprio uso do programa.

Se você possui usuários ocasionais, que necessitam realizar o login para análise de dados eventuais, é condizente atribuir a este o acesso, se notar que há um uso frequente por parte dele, você pode realocar os usuários, posteriormente, fornecendo acesso ininterrupto.

Penso que nesses vídeos tem uma descrição melhor, você pode aprender mais aqui: https://community.qlik.com/docs/DOC-7184  https://community.qlik.com/docs/DOC-7151

Obs.: Acho que neste pergunta ele não entendeu, a minha conotação era referente ao valor que é pago pelo token quando divido em 10 hs de acesso limitado não valeria a pena economicamente falando.

Conte sua experiência de trabalho na Qlik

Trabalho há cinco anos na empresa, e atualmente sou responsável pelo marketing de produto, e vídeos promocionais, estes que você pode ver no Youtube e na Comunidade Qlik.

Em um evento recente do parceiro Qonnections, me chamaram de “porta voz da Qlik”.

Eu também trabalho com vários membros da comunidade Qlik, ajudando a encontrar soluções para suas perguntas, faço também apresentações em eventos, quando necessário.

Comecei em 2012 quando a Expressor foi adquirida, fui contratado, inicialmente, como arquiteto de soluções, devido ter atuado como Diretor de pré-vendas na Expressor, e antes disso como Diretor de pré-vendas na Pentaho (Corporação Hitachi).

Em ambas as empresas, trabalhei com grupos de marketing que me ajudaram a produzir vídeos. Foi na Pentaho que me apaixonei por divulgar o programa e criar conteúdos para promover em vídeos.

Dias após a aquisição da Expressor, a Qlik precisava de alguém com conhecimento técnico, e com criatividade para ajudar a promover o QlikView Expressor. Em busca de novas oportunidades, fiquei muito contente em aceitar, comecei então a promover o QlikView Expressor, mas logo as atenções se voltaram para o QlikView, e eventualmente, o QlikSense, onde obtive muito sucesso, trabalhando com as equipes Freemium (QlikSense Desktop) e a (QlikSense Cloud).

Diria que eu possuo um conjunto de habilidades únicas, pois não tenho só o conhecimento técnico para trabalhar com o programa Qlik, não possuo somente habilidades para vender o programa aos clientes, não tenho somente criatividade para posicionar o programa no mercado, tenho também habilidade técnica em escrever, dirigir, criar, editar e produzir uma variedade de conteúdos para promoção em vídeos, usando Adobe After Effects. Premier e Camtasia.

Devo dizer que o meu trabalho é muito gratificante, adoro trabalhar em várias equipes na Qlik.

Até hoje a cultura da empresa, seus valores pelo amor, e pela família são muito respeitados. Espero continuar aqui, com uma longa e próspera carreira.

Minha plataforma social preferida é o Twitter, você pode me seguir aqui:

https://twitter.com/mtarallo e eu te seguirei de volta com muito prazer.

[/sociallocker]

 

Segue original em Inglês

With these recent advances in the Qlik platform, where do you see the business intelligence market in the next 5 years?

Well, over the last decade, the BI / analytics market has experienced a number of radical shifts in gravity – with fundamental changes occurring around sellers, buyers, data, and analytics. Data is coming from everywhere, with most “new” data sources being generated in the cloud.  Diversity of data sources continues to increase, and the volume of data is exploding. In regards to Analytics there is a shift occurring from “report-centric with some analysis”, to “analysis-centric with some reporting”.  The business value of analytics will rise with more users interacting with analytics, and from the move from descriptive to diagnostic and predictive analytics. With Buyers, decisions have moved from systems centric to business driven, forcing a partnership between IT and lines of business.  And users are no longer just data scientists and specialists, but instead represent a wide spectrum of business analysts and information workers. Finally for developers a classic market disruption has occurred, with a shift away from stack vendors to independent specialist vendors.  And now, ‘lightweight’ visualization tools are being challenged by more complete, modern, agile analytics platforms which favor developers and the ability to support many use cases from self-services, to guided, to embedded and custom analytics. I see these trends continuing to gain momentum with a strong focus on our pillars of innovation that are Data, Analytics and Cloud. You can also review many of these different use cases that Qlik supports by watching these videos I created in this section in the Qlik Community: https://community.qlik.com/community/qlik-sense/new-to-qlik-sense/qpa

How are companies dealing with the Qlik Sense, do they continue to create dashboards and guided analysis or is self-service BI becoming something real?

This is a great question. First let me state that self-service always existed it just did not have a “label” on it and came in different forms. Whether it was using MS Office products, an off-the-shelf, packaged application, or a home-grown app – companies were always looking for better and faster ways to have business users get the information they need with little to no involvement from IT or others. Problem was, these apps offered to much or too little in the means of functionality and usually always required some sort of setup or involvement from technical staff. Whether it was getting the parameters to connect to the right data source, writing a SQL query statement, or creating a semantic layer – someone else had to help and that really isn’t the definition of self-service. Once those hurdles were overcome you still had multiple versions of the truth, spreadsheet chaos and lack of confidence in the data therefore delaying decisions. In many cases, there are still those companies that take the results of their BI system and have IT specialists execute SQL queries against the raw data to make sure the numbers reconcile. Organizations should be debating over the decisions and not where the data came from or if the numbers are correct. Many also use the BI tools to export the data into Excel and then use Excel to calculate and create reports. Exasperating the initial problem of creating multiple versions of the truth.  Is that really a smart way to leverage your investment in BI? No it’s not. With Qlik Sense – it provides true self-service analytics prepared from governed libraries all from within the same interface, without the need for cumbersome semantic layers, complex data models, or SQL queries.

In regards to what is being created, this answer will vary depending on the companys’ needs and use cases. Some are using both QlikView and Qlik Sense as they both can complement one another by taking advantage of existing skill sets in the organization. Some companies are migrating all QlikView applications over to Qlik Sense. Some companies are maintaining their QlikView applications but are developing only new applications with Qlik Sense.  It is somewhat related to the first question as Qlik Sense can be used to support a variety of customer use cases. Qlik Sense out-of-the-box is excellent for Self-service data preparation and visualization as well as guided applications, this of course depends on how one defines the user that will be consuming the application. Anyone can get started quickly. You can create dashboards in minuets as I show in this video: https://www.youtube.com/watch?v=MARjUr2dZRs – but where Qlik Sense also shines is when it is used for other use cases like guided, embedded and custom analytics. We built Qlik Sense to leverage popular open standard developmental specifications and developmental syntax. JSON, CSS3, HTML5 and JavaScript to be exact. These are very common within the web world when developing apps. Basically, anyone who knows how to develop web apps using these can work with our robust set of APIs to create basically anything they can think of. We have an Engine API that allows you to interact with data at all levels. You can develop your own front-end client interface the way you want and leverage the benefits of our indexing engine (QIX). We also have what we call our Capability APIs which allow developers to easily embed Qlik content into their own web applications with just a few lines of code. These APIs consist of the Root API, App API, Visualization API, Selection API.  You can also simply call a Qlik Sense APP URL into an iframe and embed it into a CRM like Salesforce. I believe the simple answer here is … you have many choices of how you wish to deploy Qlik Sense and you are limited by your imagination, not the software. Don’t believe me? Check out our developer exchange network Qlik branch http://branch.qlik.com/#!/ and its sister site the Qlik Playground: http://branch.qlik.com/#!/blog/57e297eb34193fe96af041a0 – you will see some amazing “things” created by those with a thirst for making their dreams become reality.

Is the QlikView product could come to end?

No. To put it simply, we delivered QlikView 12 in December, 2015, pretty much fulfilling our commitment to our continued investment in our proven, market-leading data discovery solution. QlikView 12 includes a number of enhancements including the next generation QIX engine, that is compatible with the Qlik Sense engine, as well as additional performance improvements. QlikView will also benefit from our planned investments in Qlik DataMarket and Qlik NPrinting. We plan to support and deliver SRs on QlikView 12 for a period of 24 months after the next major release of QlikView, or longer at our discretion. Support for QlikView 11.2 will be provided, for a period of 24 months following the release of QlikView 12, or longer at our discretion. Please note that Qlik‘s strategy and possible future developments are subject to change and may be changed by Qlik at any time for any reason without notice, and Qlik makes no commitment that any future functionality may be available as part of software maintenance. The foregoing information should not be relied on in making a purchase decision, and may not be copied, distributed, or otherwise shared with any third party. We plan on releasing another version of QlikView 12 later this year. Remember, QlikView is our flagship, industry proven product. It is a mature product with a huge feature set, going forward with future releases we are investing in performance, scalability and stability.

Why Qlik Expressor was discontinued, we know that such a product is highly anticipated by the community of developers.

As some of you may know, I came over from Expressor in 2012.  I was very excited to be part of the Qlik team and I saw huge potential for Qlik and Expressor. Today I still feel the same excitement almost 5 years later, even though Expressor is no longer being sold. The Expressor acquisition was more than just a technology acquisition, it was also a talent acquisition – myself and many others (if not all) from engineering team are still here. Expressor’s engineers had exceled in areas of data connectivity and data governance that only benefitted the Qlik organization. They implemented a lot of the data connectivity and governance features you see today in Qlik Sense. Acquiring Expressor help to increase Qlik’s knowledge in an area that it normally did not play in. You can see the actual evolution of this by looking at our many releases of Qlik Sense.  We have added Smart Data Loading, the new Data Manager, Visual Data Preparation, the new Pivot functionality, Monitoring and Performance apps, the lists grows with many self-service data preparation and governance capabilities. During my time marketing and evangelizing Expressor, we did a good job positioning its benefits, including those of the QlikView Governance Dashboard which is still being used to this day and was built by the Expressor team. QlikView Expressor was marketed primarily for QlikView data preparation . Getting data ready for QlikView in a controlled, governed and structured manner. It was a technical product, previously known for ETL capabilities.  It met the need of a number of companies, but many wanted to use it strictly for stand-alone ETL, and being the market was already saturated with stand-alone ETL tools we did not want to be in this space. I also know that many existing QlikView users had other means of QlikView governance and control in their organization already and therefore did not want another tool. If you want to read our End-of-Life Announcement for QlikView Expressor you can visit this link here: https://community.qlik.com/blogs/supportupdates/2015/10/01/expressor-end-of-life-announcement

The Qlik Sense can do everything that makes QlikView? How?

We get this question a lot. Short answer is Yes and No. J First it is important to note that QlikView and Qlik Sense use the same exact powerful engine. So both products are benefiting from the speed and performance of the QIX indexing associative engine, that which makes Qlik unique.  The power of green, white and gray – the associative experience is still a huge part of Qlik’s products, and it is this capability that helps organizations find the unexpected, ask the next question and see the whole story that lives within their data…..But, the way you designed a specific user interface or user interaction in QlikView, might have evolved and therefore there may be a better way to achieve the same or similar functionality in Qlik Sense, OR perhaps what you designed in QlikView  may not make much sense in Qlik Sense, ( i.e. Layering which does not existing in Qlik Sense due to its mobile ready responsive design and adaptive grid. ) QlikView has more of a develop / publish / consume model where you can make very specific dashboards and user interactions and provide multiple layers.  Qlik Sense – while it can certainly cater to the develop / publish / consume model – also allows for self-service and embedded uses cases. It has a more streamlined user interface and richer API layer built on open standards. Refer to previous question where I mention the APIs. Due note that we recognize there are certain capabilities in QlikView that would also make sense in Qlik Sense and we do take that into consideration and add these features accordingly. While making sure said features do not interfere with the ease of use that Qlik Sense users have already come to love. So, 4+ years ago we started a project,  QlikView.Next. We asked ourselves “How would we build the next generation of QlikView software?” Using today’s modern technology and open standards, Qlik Sense became that next generation product, therefore becoming a new product with most of the goodness of QlikView. QlikView  allows me to feel really cool and powerful because I can make QlikView bend to my will, however that does not necessarily mean what I can create as a developer may necessarily benefit the user. If you need to be all that powerful and have so much control with Qlik Sense, there is a much better and modern way to do that using Web Mash-ups, APIs and open standards such as HTML, CSS, JavaScript and JSON.

Can you give an example where the use of the token as “10 Login Access Pass” worth it for the company? Do you have a table about it?

Simply stated – this token license model – (using a token as a currency to provide (1) named user with unlimited access OR a token to provide (10) named users with limited access) – is a way for customers to  control and manage their own software usage. If you have casual users, whose only need is to log in and analyze some data on an occasional basis, it may make sense to assign this user a login access pass. If you notice this user’s usage behavior is more frequent, you may want to reallocate that users and assign them with a user pass, providing them with dedicate uninterrupted access. I think it is best described in these videos I created: You can learn more here: https://community.qlik.com/docs/DOC-7184  https://community.qlik.com/docs/DOC-7151

Tell your experience working on Qlik.

I have been with Qlik going on 5 years now and I am currently responsible for many of the product marketing and promotional videos that you may have seen in YouTube and the Qlik Community. At our recent partner event, Qonnections, many called me the “voice of Qlik” – lol.  I also work with many of our Qlik Community members, helping them find solutions to their inquiries. I also present at events as needed including Qlik User Groups in my area. I joined Qlik in 2012 when Expressor was acquired. I was originally hired as a Solution Architect due to my previous roles as a Pre-Sales Director at Expressor and prior to that as Pre-Sales Director at Pentaho (a Hitachi Corporation). At both Pentaho and Expressor while doing the “pre-sales thing” I also worked with the Marketing groups and helped to produce many videos. It was at Pentaho where I found my love for evangelizing software and creating video content to promote it.  Days after the Expressor acquisition, Qlik needed someone with both technical and creative skills to help with Marketing QlikView Expressor. Looking for a change, I happily accepted.  I started out promoting QlikView Expressor but soon switched gears to working with QlikView and eventually Qlik Sense where I found much success working with the Freemium (Qlik Sense Desktop) and Qlik Sense Cloud teams. I would say that I possess a unique skill-set as not only do I have the technical know-how to work with the Qlik software, not only do I have the sales and customer skills to sell the software, not only do I have the marketing and creative skills to position the software, I also have the technical video skills to write, direct, create, edit, produce a variety of video content to help promote it using Adobe After Effects, Premier and Camtasia. I must say, the work I do is very fulfilling.  I love working with the various teams at Qlik and to this day, Qlik’s culture, love for family and its core values are upheld and respected very highly…I hope to continue with a long and prosperous career here at Qlik. I am very active on Twitter, my preferred social platform. You can follow me here: https://twitter.com/mtarallo and I’ll follow you back.

Thanks for the opportunity Roberto,

Regards,

Michael Tarallo
Sr. Technical Product Marketing Manager
Qlik Sense Community Advocate

 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.