fbpx

Qlikview

Como avaliar softwares de BI de maneira ágil.

Roberto Oliveira
Escrito por Roberto Oliveira em 05/10/2016
Como avaliar softwares de BI de maneira ágil.
Junte-se a mais de 3.500 pessoas

Entre para nossa lista e receba um ebook exclusivo sobre as fases do projeto de business intelligence

Como avaliar softwares de BI de maneira ágil.

Para avaliar softwares de BI precisamos definir alguns pontos de relevância e testar de maneira que, com a comparação, possamos decidir o melhor para nosso projeto, o valor de licenciamento pode ser determinante para isso, porém quando chegamos a um empate de valor começamos a verificar a parte técnica, os quesitos técnicos analisados podem ser distribuídos em três grupos:

  1. Critérios de visualização
  2. Critérios técnicos
  3. Critérios de negócio

Abaixo você pode verificar alguns quesitos que utilizo, utilize esta lista como modelo inicial e acrescente os itens que são importantes para seu negócio.

Critérios de visualização

  • Quantidade de objetos gráficos,
  • Criação de pivot tables,
  • Plataforma de desenvolvimento,
  • Possibilidade utilizar a nuvem,
  • Interatividade com os dados,
  • Cliente mobile,
  • Busca interativa na informação,
  • Possibilidade de utilizar extensões,
  • Criação de relatórios.

Critérios técnicos

  • Escalabilidade,
  • Suporte a Big Data,
  • Integração de dados,
  • ETL realizado na ferramenta,
  • Utilização da memória,
  • Modelagem dos dados,
  • Características de data mining,
  • Atribuição de permissão de usuários,
  • Governança dos dados,
  • Criação colaborativa,
  • Quantidade de Conectores ,
  • Performance com 1, 5 e 10 milhões de registros,
  • Geo Análise,
  • Análises embarcadas em portais ou sites.

Critérios de negócio

  • Tempo de implementação,
  • Curva de aprendizado,
  • Comunidade de usuários forte,
  • Valor / hora de desenvolvimento,
  • Custo de suporte,
  • Quantidade de parceiros de negócio.

Espero que esta lista ajude na decisão da melhor ferramenta para a sua empresa.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *